Destaques

terça-feira, 22 de março de 2016

Resenha: A Seleção - Kiera Cass

A Seleção - Kiera Cass

"... espero que encontre uma pessoa sem a qual não possa viver. Espero muito. E desejo que nunca precise saber como é tentar viver sem ela."

Olá gente, a resenha de hoje é maravilhosa, e aproveito para agradecer minha prima e parceira, Myryan, por ter me apresentado esse exemplar incrível. Desde a primeira vez que o vi, sabia que ia me apaixonar por essa história. Tá, tudo bem que todo mundo diz "Não julgue um livro pela capa", mas eu admito, eu julguei, e olha... acertei em cheio! Julguei ele fantástico e ele realmente é. Estou viciada no livro, estou lendo pela segunda vez em menos de uma semana, e agora só quero saber mais sobre a América, Maxon, Aspen e a guerra contra os rebeldes. Ok, tudo bem, vamos por partes, vocês ainda precisam saber muita coisa sobre esses personagens.


Não queria ser da realeza.
Não queria ser Um.
Não queria nem tentar.

Nem todas as garotas querem ser princesas. America Singer, por exemplo, tem uma vida perfeitamente razoável, e se pudesse mudar alguma coisa nela desejaria ter um pouquinho mais de dinheiro e poder revelar seu namoro secreto.
Um dia, America topa se inscrever na Seleção só para agradar a mãe, certa de que não será sorteada para participar da competição em que o príncipe escolherá sua futura esposa.
Mas é claro que seu nome aparece na lista das Selecionadas, e depois disso sua vida nunca mais será a mesma...


"Se você não quiser que eu me apaixone, não pode ficar assim tão linda."

A série A Seleção foi escrita por Kiera Cass. A Seleção é o primeiro livro da trilogia e nos remete a um conto de fadas! Não, não é nenhum remake. Trata-se de um conto de fadas distópico! Deixe-me explicar...
A história é contada como se já estivéssemos no futuro, e se passa em Illéia, um país que é dividido em castas, oito especificamente, e cada uma das castas é responsável por oferecer a sociedade um tipo diferente de serviço. De 1 a 8, quão maior o número, mais pobre você é. Segue a ordem de que uma pessoa Oito possui uma vida bem sofrida, quanto na casta Um se encontra a família real. Nossa personagem principal é America Singer, uma garota ruiva da casta Cinco que vive com a sua família de uma forma bem humilde. Eles são artistas que trabalham para as pessoas de maior casta e se apresentam em suas festas. America é uma musicista incrível e fofa *-* Desde que seus dois irmãos mais velhos saíram de casa ela assumiu sua responsabilidade em ajudar aos pais a conseguir dinheiro para manter a família (ela tem mais dois irmãos caçulas: a May e o Gerad). Além de ter que lidar com a falta de comida e suprimentos para sua família, a garota é apaixonada por Aspen, um rapaz da casta Seis. Por ser de uma casta inferior, o namoro de Aspen e America tem que ser escondido e eles já estavam vivendo essa situação por cerca de 2 anos. Até que America recebeu uma carta convidando-a para participar da Seleção: um concurso onde 35 garotas disputariam o coração do príncipe Maxon. America não quer saber desse concurso, mas sua mãe insiste muito, já que se ela fosse uma concorrente a família dela ganharia um benefício. Ela está disposta a não ir, mas em uma noite ela tenta ser romântica com Aspen e faz um jantar romântico para ele, porém ele não gosta, pois, segundo ele, ele quer cuidar dela e não quer que seja o contrário, então ele decide que é melhor para eles se ela fizesse a inscrição para a Seleção, pelo menos era uma chance dela ser feliz e de dar uma vida boa para a família. E é ai que tudo começa... America preenche o formulário para o concurso com a certeza de que não ia ser uma das selecionadas, mas eis que escolhem ela para ser uma entre as trinta e cinco garotas da Seleção. Aspen havia terminado com ela, então ela vai para o palácio, com o intuito de ficar longe do amado. E então conhece o príncipe MARAVILHOSO Maxon, ele é uma graça, pra falar a verdade, prefiro ele mil vezes que Aspen, e não, eu não ligo para números, assim como America. Como ela não consegue esquecer Aspen, ela diz ao príncipe que só estar lá por causa da comida e ele a deixa ficar o tempo que quiser, eles começam até uma amizade muito sincera, mas o príncipe se apaixona por America, e ela, claro, também se apaixona por ele. America fica um pouca confusa quando descobre que Aspen foi recrutado para ser guarda da família real, e principalmente quando Aspen invade o quarto de America a noite e se beijam novamente. Mas America já gosta muito de Maxon, então não deixa Aspen fazer isso de novo. 


A história é narrada em primeira pessoa por America e sua percepção sobre a realeza é de que não passam de pessoas esnobes e sem noção, e o príncipe Maxon é o total oposto disso. 
Maxon é fofo, inteligente e gentil. Existe uma áurea de príncipe encantado nele que é charmosa e ganha os leitores. America por sua vez, nesse primeiro livro, é um pouco chatinha com suas indecisões. De vez em quando dá vontade de chacoalhar a protagonista. É um faz de conta moderno, cheio de inveja, armações e triângulo amoroso. 

    

Um dos detalhes desse livro que vale a pena ressaltar é a escrita da autora. Com um vocabulário rico, diálogos bem construídos e descrições ricas. Em relação à revisão, diagramação e layout foi realizado um ótimo trabalho. A capa é magnífica. Indico a leitura para aqueles que adoram romance, mas com um plano de fundo interessante. Mais que um reality show que envolve candidatas a princesa e um príncipe de tirar o folêgo, a história é fantástica! Não vejo a hora de ler os outros livros <3

" Toda garota precisa brilhar de vez em quando. "



Bom gente, é isso. espero que vocês tenham gostado e que queiram ler esse livro maravilhoso! Ah, se quiser sugerir algum livro, podem fazer isso. 
Deixe a sua sugestão lá no instagram @_poxathaaly , no Snap costathalys ou entrem em contato comigo pelo email: thaalytaandradecs@gmail.com
Beijãaaaaaaaao!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...